Extreme 4X4 Sesimbra 2014

Depois de uma pequena pausa de verão, no passado fim de semana regressaram as emoções do troféu Extreme 4×4 Aveimaster com a realização do Extreme 4×4 Sesimbra 2014 pela mão do clube RoTTa do Cabo.

No dia e noite anteriores á realização do evento, a região onde se disputou o mesmo foi fustigada por chuvas fortes, às quais se somavam as previsões de mau tempo para o período em que se ia disputar a prova. No entanto, não só não choveu durante a prova, como a chuva que caiu antes ajudou a eliminar o pó e a consolidar um pouco as pistas, acabando por propiciar condições excecionais para o publico que pode ver de muito perto o evoluir das máquinas sem quaisquer problemas de pó ou até de lama.


“Click” nas miniaturas para aceder ao álbum/slide show…

As pistas preparadas pelo “RoTTa do Cabo” continham um misto de obstáculos naturais e artificias preparados numa antiga pedreira, que apesar de não conterem nenhuma secção demasiado complicada, conseguiram ainda assim provar ser exigentes em particular durante a componente de perícia.

Ao todo compareceram à chamada do clube de Sesimbra 19 equipas, repartidas pelas três classes em prova. Na classe promoção estiveram presentes 3 equipas. Na classe Super Proto estiveram 7 e classe Proto – a mais participada, estiveram presentes 9.

Seguindo a sequência já habitual, o evento decorreu com a realização dos sectores de perícia das três classes em simultâneo durante a manhã, com a tarde a ficar reservada para os sectores de resistência, estes disputados à vez.

CLASSE PROMOÇÃO:
LUTA DUROU ATÉ AO FIM.

Classe de Promoção foi palco de uma algo inesperada e muito espetacular luta entre os participantes no evento de Sesimbra, que apenas terminou no final dos 45 minutos que durou a componente de resistência.

Após a realização da perícia a diferença entre a equipa “Green Team” e a equipa “Dream Power 4×4” – 1º e 2º respetivamente, era de uns escassos 5 pontos, deixando para a resistência a decisão quanto ao vencedor. Em terceiro lugar com apenas 100 pontos, e aparentemente já fora da luta estava a equipa BurPizza.

A prova de resistência desta classe deveria poder atribuir um prémio colectivo de combatividade, pois todas as três equipas lutaram muito pela vitória, e nem mesmo a BurPizza que partia com um grande atraso baixou os braços. Durante os 45 minutos que durou este sector as equipas andaram sempre muito rápido, dando o que tinham e o que não tinham.

A equipa “Green Team,” foi vitima de um furo e deu várias voltas com a roda vazia terminando com muito esforço já em cima da jante, mas mesmo assim conseguiu vencer á justa.

A equipa “Dream Power 4×4” , que terminou em segundo, andou também sempre muito rápido, nunca se deixando distanciar, terminando com o mesmo número de voltas e os mesmos pontos – 340. No entanto, 15 pontos de penalização fizeram a equipa descer a segundo neste sector.

Mais azarada foi a equipa BurPizza, que fez uma verdadeira prova de resistência e esforço. Durante quase toda a prova rodou em sofrimento, com o eixo da frente do Patrol a não cooperar, chegando mesmo a bloquear as rodas. Mas conseguiu o feito de se manter sempre na mesma volta que os seus adversários, até ao momento em que o motor sobreaqueceu e colocou um ponto final na sua prova. Estavam cumpridas nesta altura 14 voltas, deixando por isso um sabor algo amargo numa prova em que valeu sobretudo o esforço e o empenho em conseguir rodar. Assim, a “BurPizza” teve que se resignar ao 3º lugar também na resistência.

A classificação final ficou ordenada com o “Green Team” no lugar mais alto do pódio, seguido da equipa “Dream Power 4×4” em segundo e finalmente em terceiro, a equipa “BurPizza”.

CLASSE PROTO:
RCA VENCEU COMPETIÇÃO MUITO RENHIDA.

Parece querer começar a ser tradição o equilíbrio de prestações entre as equipas da classe Proto, o que não só é interessante para o publico, como acaba até por ser estimulante para as próprias equipas, com a prova de Sesimbra a ser um excelente exemplo do nível (alto) de prestações que estas equipas já estão a ter.

Na componente de Pericia, 7 das 9 equipas ficaram separadas por uns quase irrisórios
4 pontos. O Team “Sempre Os Últimos” terminou em primeiro com 275 pontos. Atrás de si, com 273 terminou o “Team Bicho do Mato / Master TT”. Com 272 pontos terminaram três equipas, com prestações feitas quase a papel químico, que foram o “Team RCA”, o “Team Automouro”, e o “Team Transantonino /Veicomer” . Depois com 271 pontos estavam mais quarto equipas. Só os restantes dois ficaram um pouco mais afastados.

Face a estes resultados esperava-se que a resistência fosse muito disputada, e de facto, as expectativas foram cumpridas na integra.

Azarado neste sector foi o Team Automouro que percorreu muito poucos metros até capotar o seu Toyota e ser forçado a abandonar, não chegando a recolher qualquer ponto. Também sem qualquer ponto na resistência ficou a equipa Reboques Night & Day.

A vitória da Resistência foi repartida entre duas equipas: Uma delas o Team RCA, que fez uma prova limpa e isenta de problemas, somando 19 voltas. A outra equipa com
19 voltas foi o Team “RoTTa do Cabo”, mas que bem se pode queixar da sorte, mais
exatamente da falta da mesma, pois os dois furos que sofreu foram o motivo que impediu a equipa de vencer isolada.

A ocupar o 2º posto na resistência terminou o Team Bicho do Mato/Master TT. Já próximo do final um problema de combustível colocou em risco a prestação da equipa, mas em poucos minutos o problema foi solucionado e permitindo assim chegar ao fim.

Somados os resultados da componente de perícia e de resistência, a vitória do Extreme
4×4 Sesimbra2014 no que diz respeito á classe Proto foi para o Team RCA, que viu assim premiada uma prestação acima de tudo muito regular.

A jogar em casa, o Team RoTTa do Cabo II terminou em segundo lugar este evento, mas não tivessem sido os furos, e poderia eventualmente ter vencido.
Em terceiro lugar terminou a equipa “Bicho do Mato / Master TT”. Eventualmente terão sido os problemas sofridos na resistência a arredar esta equipa da luta pela vitória.

Em quarto lugar terminou a equipa ACFS Team LM4. Sem grandes complicações a equipa fez uma prova tranquila, tendo ainda demonstrado grande desportivismo durante a resistência como iremos mencionar um pouco mais adiante.

Dentro do que podemos considerar azarados temos a equipa que terminou em quinto
– O Team Sempre os Últimos. A equipa de Marinhais arrancou para a resistência no lugar de líder da classificação, mas logo á primeira volta a transposição de um obstáculo um pouco mais complicado deixou a equipa presa, que sem grande opções para sair do sitio onde se encontrava, viu fugir-lhe ali um eventual bom resultado. Valeu, como dissemos o desportivismo da equipa ACFS Team LM4 que parou para ajudar e só arrancou quando o seu adversário já estava também em condições de seguir em prova.

CLASSE SUPER PROTO:
UMA SUPRESA A ABRIR, E UMA CONFIRMAÇÃO A TERMINAR.

Para não fugir á regra deste evento, também a classe Super Proto foi bastante disputada. De inicio ao fim várias equipas andaram muito equilibradas e previa-se desde o arranque do evento que só no final se iria saber quem conseguiria vencer.

No entanto ninguém esperava que este evento começasse com uma supressa. A equipa F Power Preparações 4×4 que fazia a sua estreia no Extreme de 2014 conseguiu vencer a componente de perícia com aparente facilidade face aos seus rivais.

Em segundo lugar na perícia terminou o “Team Base Branca 4×4”, somando 265 pontos, menos 5 que o vencedor.

O terceiro lugar ficou dividido entre duas equipas que conseguiram somar 264 pontos:
O “Team VSA” e o “Team Base Branca 4×4 / Líder Carnes”

Na prova de Sesimbra os “Super Proto” foram os últimos cumprir a resistência, e por isso encontraram a pista um pouco menos complicada. Associando este fator á sua superior capacidade de transpor obstáculos, a resistência de trial acabou por assumir contornos menos comuns, com as equipas a conseguirem dar muitas voltas (26 no caso dos vencedores) num ritmo elevado, proporcionado um espetáculo pouco habitual mas muito do agrado do público.

Neste sector podemos separar os participantes em dois grupos muito distintos: Começando pelos mais azarados, o Team Helder Tiago e o Team Lubecar apenas cumpriram uma volta. O Team F Power Preparações 4×4 começou por rodar a muito bom nível, mas a quebra de um elemento da suspensão do seu carro na transposição de um obstáculo ditou o seu abandono com apenas 4 voltas.

Quanto ao outro grupo, incluímos os dois vencedores e os dois segundos classificados neste sector.

O Team VSA e o Team Base Branca 4×4 terminaram ambos com 26 voltas. Depois de uma competição muito acesa, uma ultrapassagem algo atribulada e protestos de uma das equipas, nenhum dos dois conseguiu levar a melhor e tiveram que repartir o pódio. O Team VSA viu-se retido num obstáculo depois da ultrapassagem do Team Base Branca 4×4, no entanto este último não pode beneficiar do atraso do seu adversário pois um furo e problemas na direção do carro obrigaram a paragens que não estavam previstas e ao consequente atraso.
Os dois segundos classificados forma o Team Auto Higino e o Team Base Branca 4×4
/Líder Carnes, ambos apenas uma volta a menos do que os vencedores.

No somatório da componente de perícia e de resistência do Extreme 4×4 de Sesimbra, venceu a classe Super Proto o “Team VSA” que somou no final 759 pontos. Em segundo lugar terminou o Team Base Branca 4×4, com 755 pontos. Em terceiro terminou o Team Base Branca 4×4 / Líder Carnes com 744 pontos. Quarto foi o Team Auto Higino e quinto o estreante F Power Preparações 4×4.

TROFÉU FEDIMA:
TEAM ROTTA DO CABO II” REFORÇA A LIDERANÇA”

De regresso na pista de Sesimbra esteve também o Troféu Fedima, destinado às equipas que participem no evento principal com pneus desta marca.

Face à ausência de algumas equipas habituais, foram apenas cinco os participante competiram pelos pontos disponíveis para o Troféu.

Venceu a equipa da casa, o Team RoTTa do Cabo II. Em segundo terminou outra equipa da classe Proto, a AFCS Team LM4. Em terceiro uma participante da classe promoção, mais propriamente o vencedor da mesma, o “Green Team”.

TROFÉU GUINHO SUPERWINCH:
” DREAM POWER 4X4 COM VITÓRIA À VISTA”

O “Extreme 4×4 Sesimbra 2014” foi também palco de mais uma edição do Troféu Guincho Superwinch, destinado apenas às equipas que utilizem Ginchos Superwinch. Neste troféu a a equipa Dream Power 4×4 deu um passo definitivo para conquistar o triunfo final depois de voltar a vencer.


Fonte: Hélder Custódio
X Adventure x.adventure.cch@gmail.com

 

Mais info aqui..! Visite, marque o “Gosto/Like” no topo da página e divulgue-a junto da sua lista de amigos. Assim, enquanto procurarmos levar a sua informação mais longe e a um número maior de pessoas, poderá ver o seu “logo de perfil” aparecer, aleatoriamente, nas páginas principais do TTVerde..!

Informação e divulgação gratuita de eventos e actividades dentro do espírito TTVerdePT, conforme as nossas condições gerais de divulgação.  Rejeitamos a responsabilidade pelas informações e material gráfico disponibilizados por terceiros. Este site não se subordina aos novos acordos ortográficos, aos quais é indiferente, publicando os textos conforme as preferências dos seus autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *