VI TT Encostas Douro – Jipes

O Clube DouroXtreme realizou a sexta edição do Passeio TT Encostas Douro, fim-de-semana para jipes, dia 04 de Maio em São João da Pesqueira, passeio que procura oferecer aos amantes de todo-o-terreno um dia de grande convívio em trilhos de inigualáveis paisagens durienses no concelho que se situa no coração da Região Demarcada do Douro, com um evento que se destacou novamente pela qualidade e grande convívio que conseguiu oferecer aos participantes.

 


“Clik” nas miniaturas para aceder ao album e slide-show fotos…!

 

O evento manteve a estrutura da edição anterior. Fins-de-semana diferentes para motas e jipes; data um pouco tardia em relação ao habitual proporcionando aos participantes paisagens das encostas voltadas ao rio Douro com o brotar da vinha nova com os pequenos cachos de uvas já em formação, o nascer da amêndoa depois de ter estado em flor, entre outras paisagens características. Houve ainda portos de honra, já habituais com o melhor dos néctares da região, pequeno-almoço junto ao rio Torto com um temperatura fantásticas e um ambiente de convívio indescritível, almoço no lugar da Ferradosa com uma das mais belas paisagens Durienses, uma pista de obstáculos criada para os mais aficionados mostrarem as máquinas aos muitos amantes do TT que vieram assistir de todo o concelho e região, e é claro, grandes momentos de convívio e tudo o que caracteriza este evento ao longo de seis anos.

 

No que toca ao percurso a equipa do Clube procurou este ano trilhos junto aos rios Douro e Torto, ficando o passeio deste ano marcado pela água e pela flora, na medida em que houve várias travessias principalmente no Rio Torto e trilhos de muita vegetação e mato.

O passeio iniciou-se em São João da Pesqueira, na Pista dos Cavalos, lugar habitual de encontro, onde o Clube fez uma pista de obstáculos para que no final os participantes pudessem experimentar as suas máquinas, com uma manha solarenga e temperatura agradável que prometia um dia excelente para um bom passeio todo-o-terreno.

Saindo de São João da Pesqueira em caravana até à entrega dos road-books, já no lugar de Espinho, os participantes seguiram na direção de Valongo dos Azeites, passando por algumas quintas vitivinícolas onde puderam contemplar a paisagem que agora domina a região, as vinhas com os novos rebentos verdes com as uvas da próxima colheita já em formação, descendo até ao Rio Torto para a primeira travessia do mesmo.

 

O percurso continuou sempre junto ao rio por alguns caminhos de mato no vale entre Valongo dos Azeites e Póvoa de Penela, com mais uma travessia do rio, num dos fantásticos trilhos onde a passagem se dava junto a uma pequena cascata. O principal ponto que marcou a chegada ao pequeno-almoço foi um trilho balizado por antigos muros em xisto com muita vegetação que iria desembocar novamente no Rio, onde o percurso continuaria por mais um 200 metros sempre pelo rio até ao local do pequeno-almoço, sempre com possíveis subidas íngremes para quem quisesses por a sua máquina à prova. O pequeno-almoço deu-se junto à margem do rio onde os participantes puderam repor as energias com vários tipos de carne grelhada e bebidas frescas, com uma temperatura fantásticas à sombra de árvores centenárias, um ambiente espectacular de convívio e muitas gargalhadas.

O percurso recomeçou com mais um pequeno ponto de dificuldade, uma picada para repor os níveis aos motores, seguindo-se um pouco mais à frente de outro ponto com alguma adrenalina para os que se fizeram presentes nesta edição. Desta vez o trilho era composto por uma descida íngreme e novamente uma travessia do rio com mais uma cascata e dar ao trilho um ambiente de natureza selvagem indescritível. A caravana subiu até à pequena aldeia rústica de Pereiros, e conforme se ia avançando no caminho a paisagem também se alterava, passando novamente para o ambiente característico da região e que dá nome a este passeio, as encostas voltadas ao rio Douro, talhadas em patamares, escadarias de vinhas que levaram a UNESCO a classificá-las como Património da Humanidade, sendo aqui neste concelho de São João da Pesqueira que existe a maior área.

Passando por mais algumas quintas vitivinícolas, e por caminho entre esses patamares que marcam a paisagem, chegou-se ao almoço no local da Ferradosa, antiga estação ferroviária na linha do Douro, agora transformada em restaurante.

O almoço realizou-se no exterior da antiga estação, num local paradisíaco junto ao Rio Douro onde a natureza selvagem e a vegetação autóctone marcam os montes circundantes, e alguns barcos de recreio a passar, dando uma atmosfera de tranquilidade e bem-estar inigualável.

 

Depois do almoço, que se realizou pelas 15 horas já que o pequeno-almoço foi bem reforçado, o percurso seguiu diretamente para a Pista dos Cavalos onde a pista de obstáculos esperava os aventureiros. Os trilhos até ao ponto de partida ficaram pautados por picadas íngremes, algumas passando por antiquíssimas passagens onde antes os almocreves ou simples agricultores e pescadores levavam as suas mercadorias para serem vendidas na sede do concelho. Sempre rodeados pelo verde das vinhas em formação que se estendiam até ao horizonte a caravana chegou finalmente ao local onde se encerraria o evento onde estava um porco no espeto e todo o tipo de bebidas frescas à descrição à espera da comitiva.

Foram alguns os corajosos que procuraram fazer o percurso total que o Clube tinha preparado para o final, batalhando tenazmente para subir algumas brincadeiras que atraiu muito público do concelho e região.

 

A pista constitui-se por três buracos iniciais que iam aumentando de dificuldade, com um terceiro buraco gigante marcado pela água e por uma subida nada fácil. Seguiam-se dois cruzamentos de eixos e para acabar havia novamente uma subida, a mais íngreme de todas, precedida por um pequeno baixio, onde as máquinas tiveram que mostrar aquilo que valiam.

O Clube manteve o seu lema de que muitos jipes e participantes não significam que o evento consiga oferecer as melhores condições e a máxima qualidade de tudo inerente do evento aos participantes, como boas refeições em local e com serviço de qualidade, menos tempo de espera em zonas de maior dificuldade, espírito de “família”, partilha de experiências e convívio entre todos, bebidas à descrição e sempre frescas durante todo o percurso, entre outras situações que só se conseguem apenas em eventos onde o número de participantes é mais controlável.

Da parte do Clube ficou a certeza que o evento foi novamente um grande sucesso e que os participantes ficaram muito agradados, o nosso objetivo é dar aos que procuram os evento do Clube DouroXtreme a máxima qualidade no que toca ao todo-o-terreno e foi isso que aconteceu novamente, apesar de a adesão não ter sido grande o evento foi gigante em tudo, refeições, trajeto, organização, convívio e grandes lembranças.

 


Informação e divulgação gratuita de eventos e actividades dentro do espírito TTVerdePT, conforme as nossas condições gerais de divulgação.  Rejeitamos a responsabilidade pelas informações e material gráfico disponibilizados por terceiros. Este site não se subordina aos novos acordos ortográficos, aos quais é indiferente, publicando os textos conforme as preferências dos seus autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *